Trump cumpre promessa de campanha e acaba com grupo terrorista da era Obama

Trump vence de novo.

Obama deve entrar para a história como o pior presidente que já governou os EUA. Não só ele recebeu um Nobel da Paz e logo em seguida bombardeou 7 países, mas suas ações na Síria ajudaram a criar o grupo terrorista Estado Islâmico (ISIS).

Como se não bastasse, nos 3 anos em que esteve responsável pela maior potência militar do planeta, o ISIS só cresceu, mesmo em combate direto contra os EUA e aliados.

Trump, em campanha, prometeu acabar rapidamente com o ISIS. A imprensa, claro, fez piada da promessa, acharam que Trump estava pensando que seria fácil. "Como assim? Nem Obama conseguiu!"

Pois bem, em menos de 1 ano de governo Trump, o ISIS já havia perdido 90% de seu território, os poucos membros restantes estavam desertando ou se entocando em cavernas para resistir. Agora, com pouco mais de 2 anos de Trump, o Estado Islâmico está acabado.

A diferença é uma só: Trump é um líder, um estadista, uma pessoa daquelas que chega e resolve. Agradar não é seu forte. Seu forte é gerar resultados. É entregar o que prometeu.

Obama era um produto da mídia. Construído sob medida para tornar os EUA submissos às forças políticas do resto do mundo. Para destruir a força política americana enquanto tirava risos fáceis da mídia pelega e dos intelectuais progressistas.

Por isso, não espere nunca que a mídia reconheça a importância e a capacidade de Trump. Estão há quase 3 anos tentando derrubá-lo com uma acusação falsa de influência russa em sua eleição. Como se os russos não preferissem mil vezes um fraco como Obama no comando dos EUA.

A esquerda esta perdida, mas não perdeu seu poder. São influentes, mentirosos e rancorosos. Jamais esquecem os vexames políticos que lhe são impostos.

Trump, no entanto, não liga. Seu compromisso é com o povo americano. Não com uma elite mimada que se auto-nomeou proprietária dos excluídos.

(Texto de Frederico Rodrigues).

Comentários