Piada pronta: Condenado a 12 anos, Pizzolato já terá direito a semi-aberto em junho de 2016

Condenado a 12 anos e 7 meses no julgamento do mensalão, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, pode progredir de regime (do fechado para o semi-aberto) em 23 de junho de 2016.

Ele dividirá a cela com José Carlos Alves dos Santos, ex-chefe da Assessoria de Orçamento do Senado, preso no ano passado por ter participado do chamado escândalo dos Anões do Orçamento, que ocorreu em 1993.

Entretanto, segundo o procurador geral da República, Rodrigo Janot, o Ministério Público Federal pretende mover outros dois processos contra o ex-diretor do Banco do Brasil, que no mensalão foi condenado por corrupção, peculato e lavagem de dinheiro

.

Um deles é por falsificação de documentos, ocorrido em Lages (SC). Ele fraudou RG, CPF e Título de Eleitor do irmão, que já estava morto. Outra frente será aberta pelos procuradores do Rio de Janeiro, que identificaram indícios de nova lavagem de dinheiro. 

Para mover essas ações, entretanto, é necessário o aval do Estado italiano, uma vez que ele foi extraditado exclusivamente para pagar o que deve à Justiça brasileira.

"Como se trata de cidadão italiano, pediremos essas extradição suplementar, ou seja, autorização à Itália para processá-lo por esses dois outros crimes", explicou Janot.

                                  ttps://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política