TCE

Vereza alerta: O maquiavélico projeto ainda se mantém atuante, nunca foi tão urgente Orar e Vigiar

Os idiotas esquerdistas não enxergam que não existe direita. O que há é um reequilíbrio das forças que pendiam, em demasia, para a esquerda.

No mundo todo o centro-conservadorismo foi a consequência matemática ao sectarismo de uma pseudo evolução de costumes, que foi gerada como um grande marketing e ponta de lança da Nova Ordem Mundial. Daí, o multiculturalismo, a diversidade sexual, o ativismo feminista em oposição radical ao gênero masculino, como se um pudesse sobreviver sem o outro.

O politicamente correto inibindo a liberdade de expressão, o ataque a símbolos religiosos da fé cristã. Nenhuma dessas atividades eram estanques ou desconectadas; era um projeto. Um maquiavélico projeto, e que ainda se mantém atuante.

Trump, tem bala na agulha e mesmo assim, a cada semana inventam um novo escândalo, uma nova amante ou uma suposta aliança com os russos para vencer as eleições; esta última timidamente desmentida pela mídia esquerdista.

E por quê, com Trump? Porque ele denunciou a ONU e a UNESCO, saiu fora das duas, porque percebeu que, em meio a imigração, havia uma estratégia de ruir por dentro, a democracia americana.

Na Inglaterra, Tereza May quer sair da União Europeia para não ter que aceitar as portas abertas a imigração, que, aliás, está destruindo a França, como fez com a Alemanha.

Nunca foi tão urgente o Orar e Vigiar.

(Texto de Carlos Vereza. Ator e ativista político)

Comentários