Paulo Guedes dá show na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado

"Se o presidente apoiar as coisas que eu acho que podem resolver para o Brasil, eu estarei aqui. Agora, se, ou o presidente, ou a Câmara ou ninguém quer aquilo, eu vou obstaculizar o trabalho dos senhores? De forma alguma. Eu voltarei para onde sempre estive. Tenho uma vida fora daqui. Venho para ajudar, acho que tenho algumas ideias interessantes. Aí o presidente não quer, o Congresso não quer. Vocês acham que vou brigar para ficar aqui? Eu estou aqui para servi-los. Se ninguém quiser o serviço, vai ser um prazer ter tentado. Mas não tenho apego ao cargo, desejo de ficar a qualquer custo, como também não tenho inconsequência e irresponsabilidade de sair na primeira derrota".

Paulo Guedes, como de costume, deu um show na audiência da Comissão de assuntos econômicos do Senado, nesta quarta (27), frisando que quer ajudar e assim permanecerá enquanto for possível. Enquanto isso, Maia e Bolsonaro trocam indiretinhas e a mídia coloca mais lenha na fogueira com manchetes tendenciosas.

Ouvir o ministro da Economia é um alento, mas ver a quantidade de polêmicas desnecessárias que o governo enfrenta quando TODO O ESFORÇO deveria estar concentrado na aprovação da reforma (o que inclui uma melhor comunicação ao povo sobre ela), me dá um grande desânimo, exatamente o que o mercado sentiu com a Bolsa voltando aos patamares de janeiro e o dólar perto dos R$3,96.

Precisávamos de uns 1000 Paulos Guedes por aí.

(Texto de Renata Barreto. Economista liberal)

da Redação

Comentários