A “condição” para a manutenção da prisão em 2ª instância é o STJ soltar Lula imediatamente

A nova votação que o Supremo Tribunal Federal (STF) pretende realizar sobre a prisão em 2ª instância, a rigor é um verdadeiro absurdo, quando se sabe que a questão foi decidida há pouco tempo pela mesma Corte.

O objetivo parece bem claro. Soltar Lula, contra a convicção do tribunal.

A mudança de entendimento de um ministro, com o fim exclusivo de beneficiar Lula, é uma agressão ao bom direito e a sociedade.

Magistrados não podem mudar de opinião de acordo com suas conveniências pessoais.

Porém, diz o site O Antagonista que “o STJ prepara o caminho para tirar Lula da cadeia”.

“O plano foi delineado por Gilmar Mendes no ano passado: reduzir a pena do chefe da ORCRIM, sobretudo no que se refere à lavagem de dinheiro, e mandá-lo para a prisão domiciliar, imediatamente ou daqui a algumas semanas.”

Noutras palavras, ou o STJ solta Lula, ou o STF libera 170 mil presidiários.

Comentários