Jurista renomado denuncia ardilosa “manobra” de presidente nacional da OAB

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pediu no decorrer da semana passada, o adiamento do julgamento da ação declaratória de constitucionalidade que visa a impedir a prisão após condenação em segunda instância.

O renomado e respeitado jurista Modesto Carvalhosa denuncia que isso se trata de uma ardilosa manobra da entidade para esvaziar as manifestações populares marcadas para o próximo domingo (7).

Um fato lamentável para uma entidade que segundo o próprio jurista "já chegou a ser orgulho dos brasileiros".

Mas, infelizmente, isso foi em outros tempos...

A OAB atualmente envergonha até mesmo os próprios advogados.

Veja abaixo o texto de Carvalhosa:

“Felipe Santa Cruz, presidente do Conselho Federal da OAB, entidade que já chegou a ser motivo de orgulho dos brasileiros, resolveu pedir a Toffoli que adiasse o julgamento da ação declaratória de constitucionalidade que visa a impedir a prisão após condenação em segunda instância.

A alegação é de que a nova diretoria, recém-empossada (mas eleita em janeiro), precisaria de mais tempo para analisar o caso...

Ora, o processo foi ajuizado pela própria Ordem e, desde dezembro do ano passado, a sessão está marcada para o próximo dia 10 de abril.

Assim, se o pedido de adiamento for uma tentativa de esvaziar as manifestações deste domingo pela moralização do STF, a manobra surtirá o efeito contrário, pois todo o povo, democraticamente, saberá reagir à altura e encher, com ainda maior fervor patriótico, as ruas do Brasil inteiro.”
da Redação

Comentários