Presidente da OAB corre para bajular o STF

Felipe Santa Cruz, presidente nacional da OAB, que se diz um “órfão do genocídio dos anos da Ditadura Militar”, desde que assumiu o mandato, não mediu esforços em utilizar a OAB para atacar o governo de Jair Bolsonaro e não mede esforços para apoiar medidas que impedem o avanço do Brasil, como a Reforma da Previdência e a Reforma Trabalhista.

Recentemente, assinou um manifesto junto com representantes de mais de 200 entidades da sociedade civil em defesa do Supremo Tribunal Federal (STF). O ato ocorreu durante uma sessão solene na corte nesta quarta-feira (3). Felipe Santa Cruz foi o responsável por fazer a divulgação oficial do documento na tribuna utilizada pelos advogados no plenário do Tribunal.

O documento repudia os “ataques sofridos” pelo STF, que intitula “o guardião da Constituição Federal”, e reafirma a importância da corte para a manutenção do Estado Democrático de Direito no Brasil. Para as entidades que assinaram o documento, “são inadmissíveis os discursos que pregam o ódio, a violência e a desarmonia na sociedade contra o STF”. Para Felipe Santa Cruz, “a independência do Judiciário é fundamental para a construção de uma sociedade mais justa”, mas desde que a esquerda se perpetue no poder.

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, agradeceu as homenagens e o manifesto assinado pelas entidades. Ele ressaltou que a defesa da corte é a defesa da própria democracia, porque a chave da garantia das liberdades individuais é o equilíbrio entre os Poderes.

Já está ficando mais claro, a cada dia que passa, quem está ao lado do povo brasileiro. A OAB que já foi um símbolo da defesa das garantias constitucionais, tem agido como uma espécie de “Secretaria de Assuntos Político-partidários”.

da Redação

Comentários