Família unida: Pai e filho recebiam propina conjuntamente...

Rodrigo Maia era "Botafogo" e o pai, César Maia, era o "Despota".

Pai e filho recebiam propina juntos e dividiam a grana fraternalmente.

Pelo menos, é esse o resultado de uma perícia feita nos sistemas internos de registro de pagamento de propina da Odebrecht.

Pagamentos no valor de R$ 1,4 milhão aos codinomes mencionados, foram inicialmente detectados.

Porém, a Procuradora Geral da República Raquel Dodge, afirma que ainda foram identificadas outras três planilhas, de três delatores da Odebrecht, com pagamentos relacionados a dupla, que perfazem mais R$ 2,050 milhões.

Os delatores ainda indicaram os números dos terminais telefônicos pelos quais fizeram contato com Rodrigo Maia e Cesar Maia. Em função disso, a Polícia Federal já requereu o histórico de cadastro dos terminais telefônicos apontados.

Um dos delatores afirma que certa feita entregou propina em dinheiro vivo para “Botafogo”, em seu apartamento no Rio de Janeiro.

Insaciável, a dupla teria ainda recebido propina através da Cervejaria Petrópolis.

A PGR afirma que um relatório de análise mostrou doações eleitorais de empresas da Cervejaria Petrópolis para o diretório estadual do DEM, além de repasse de R$ 849 mil do diretório do DEM para campanha de César Maia ao Senado em 2010.

Fonte: G1

da Redação

Comentários