Ciro, o debilóide inimputável

Declaração do candidato derrotado à Presidência da República Ciro Gomes na última quinta-feira (11), sobre a proposta do governo Jair Bolsonaro de dar autonomia ao Banco Central.

"Isso acontecendo, é daqueles casos de ir para a rua e quebrar tudo. Afirmo com toda serenidade”.

Na sequência, o próprio Ciro confessou que não conhecia o projeto e que ainda iria lê-lo.

Não é a primeira vez que Ciro Gomes faz declarações irresponsáveis e criminosas.

Algo profundamente lamentável e extremamente temerário.

Na sua pequenez é a maneira que encontra para aparecer e ganhar manchetes de jornais.

Fala em “serenidade”, mas conclama às pessoas para o crime: “ir para a rua e quebrar tudo”.

Ademais, o projeto que esse pulha e leviano não leu, resume-se a considerar um mandato fixo para o presidente do Banco Central, exatamente como funciona em quase todo o mundo.

Até quando políticos como esse sujeito continuarão a falar o que bem entendem, sem serem responsabilizados?

Lívia Martins

Articulista e repórter
livia@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários