Quem está com a verdade no embate entre a deputada do PSL e o ministro do turismo?

Vou resumir a ópera para que os leitores formem suas opiniões (Eu mesma ainda não tenho opinião formada sobre o assunto).

Uma deputada do PSL de Minas Gerais, chamada Alê Silva, acusou o Ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio por tê-la ameaçado de morte.

“Essa pessoa me disse que ele falou assim: ‘Eu vou parar a minha vida para acabar com a vida dela’”, disse a deputada.

Agora 3 detalhes importantes para tirar uma conclusão sobre o assunto:

1° Onde a deputada resolveu denunciar o ministro? Numa entrevista para o jornal Folha de São Paulo! Isso que você leu... Ela não se reportou diretamente à polícia legislativa, à tribuna parlamentar, ao presidente do partido, ao Ônix Lorenzoni que é o articulador do governo, ou até ao próprio presidente Jair Bolsonaro, ela procurou a FOLHA DE SÃO PAULO!
2° Quem saiu em defesa da deputada?
Janaína Paschoal. Ela conta que telefonou para a deputada que estava chorando muito e acreditou nela, por isso está EXIGINDO QUE O PRESIDENTE EXONERE O MINISTRO.
3° Tanto o ministro quanto a deputada dividiram votos para a vaga de deputado federal em Minas, seria um desafeto que começou durante a disputa e veio parar em âmbito nacional?

Bem, vemos aí questões que promoveram um "racha" na opinião da própria direita, uns acreditam na deputada e acompanham Janaína no coral dos que querem a exoneração imediata de Marcelo, já outros mais contidos, questionam por que escolheu o jornal inimigo do presidente para reportar uma denúncia tão grave e, até que ponto uma jurista como Janaína Paschoal deveria exigir punição sem ao menos ouvir a parte acusada.

O debate é longo e desgasta o partido.

Particularmente penso que esse ministro caia, ele já tem envolvimento com as candidatas laranjas, lembram? A denúncia diz que mulheres que se candidataram pelo PSL, na verdade, fizeram campanha para ele, enfim, algo que já está sendo apurado pela justiça e não cabe a mim, que nem sequer formei opinião sobre este caso de ameaça de morte, sentenciar precocemente o ministro.

Restam dúvidas, sobram acusações e esse debate promoverá "fogo amigo", contudo, fica a lição para os demais eleitos pelo voto da direita: tem uma denúncia a fazer? Fale com o povo! Use suas redes sociais e não ouse procurar a mídia tradicional para fazer uma denúncia tão grave, a credibilidade desses canais fará a tua denúncia perder força e virar só uma fofoca de bastidores, um ranço pessoal ou uma tentativa de retaliação nessa dança das cadeiras dos ministérios.

Se fossem dois ministros eu teria feito um textão pedindo exoneração dos dois, mas neste caso, um possivelmente sairá, mas o outro permanece no cargo porque foi eleito democraticamente. E o próprio ministro também é deputado licenciado.

Cabe lembrar que Janaína está muito magoada com alguns membros do PSL por não tê-la apoiado para presidência da Assembleia Legislativa de São Paulo e vem fazendo duras críticas ao governo desde então.

O que vocês concluíram disso tudo?

Link da notícia na Folha de São Paulo

https://bit.ly/2XdXCaO

Link da página da deputada no Facebook, onde ela conta sua versão:

https://www.facebook.com/549608648565581/posts/1038411769685264/

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.

Comentários