Em caso de invasão de propriedade, proprietário poderá atirar em "Legítima Defesa", diz Bolsonaro

Reafirmando mais uma de suas promessas mais populares durante a campanha eleitoral no ano passado, o presidente Jair Bolsonaro declarou durante live na sua rede social no Facebook, nesta quinta-feira (18), que pretende, por meio de projeto aprovado no Congresso, conceder direito de legítima defesa para cidadãos que atirarem em criminosos que invadirem suas propriedades.

“Invasão de domicílio ou de propriedade outra, uma fazenda ou uma chácara, o proprietário pode se defender atirando, e se o outro lado resolver morrer, é problema dele. Propriedade privada é sagrada.”

Tal promessa de campanha teve bastante repercussão positiva entre a população que se vê refém da criminalidade, até mesmo dentro de suas casas. Uma parte significativa dessa população apoiadora são os agricultores que, por morarem distante das cidades, se viam ainda mais impotentes diante de indivíduos que invadiam suas terras e sofriam com a demora da chegada de apoio policial.

Se tal projeto for aprovado, bandidos pensarão duas vezes antes de adentrar a uma propriedade, sabendo que poderão voltar dentro de um caixão.

da Redação

Comentários