O maior perigo é que os ministros escrevem os livros...

O problema maior não é o Dias Toffoli censurar a revista Crusoé; nem o Alexandre de Moraes mandar a Polícia Federal invadir a casa do internauta, (que postou um meme de uma cesta de ovos e teve só 4 curtidas), como uma suposta ameaça aos ministros e seus familiares.

Isso é "só" um exagero.

Um excesso de vaidade dos ministros que são tão narcisistas quanto Lula, Maduro e outros ditadores que amam ser tratados como entidades divinas.

O que me assusta mesmo é que esses ministros escrevem livros sobre leis, esses livros são usados como base de estudo nas universidades do país e formam os novos advogados (isso ajuda a explicar a postura da OAB ultimamente), além de abrirem precedentes para julgamentos em qualquer canto do Brasil, em todas as áreas.

A história também está sendo contada por eles.

Sabe o nome do livro de Dias Toffoli?

"30 Anos da Constituição Brasileira -Democracia, Direitos Fundamentais e Instituições".

E o livro de Alexandre de Moraes:

"Constituição do Brasil interpretada e legislação constitucional"

E Gilmar Mendes com o seu:

"Curso de Direito Constitucional”?

Que tal Barroso e Moraes juntos num livro sobre Agências reguladoras? Temos...

Dei apenas alguns exemplos, mas são dezenas de livros onde os ministros do STF relatam, analisam e interpretam a constituição, de acordo com seus pontos de vista, depois os universitários bebem dessa fonte como se fosse a verdade absoluta.

Ao meu ver, esse é o maior dos perigos.

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários