Estadão é desmascarado e se obriga a excluir fake news sobre Bolsonaro

No último dia 19, o jornal O Estado de São Paulo (Estadão) publicou uma fake news descarada intitulada "Menina se recusa a cumprimentar Bolsonaro durante cerimônia de Páscoa".

Logo após a publicação da matéria escrita pelo jornalista Daniel Weterman, a notícia foi desmascarada e, mais uma vez, o jornal ganha mais um ponto no ranking da grande mídia produtora de notícias falsas, o qual o público não esquece e não perdoa.

Após grande repercussão da cretina publicação falsa, o Estadão excluiu-a do seu site. Mas os prints ficaram e, junto com eles, a condenação de seu público leitor.

Vale lembrar que o mesmo jornal possui uma "agência de checagem de notícias falsas", parceira do Facebook, que se compromete a marcar publicações como falsas para ter alcance reduzido pela plataforma digital. Fica a questão: quem vigia o vigia? Eis a ironia. O Estadão terá seu alcance reduzido pelo Facebook? Merecia.

da Redação

Comentários