O “arquivo vivo”, o homem que pode esclarecer tudo sobre a conduta de Dias Toffoli

O empresário Marcelo Odebrecht revelou para a Operação Lava Jato que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli, em e-mails da empresa era tratado como o “amigo do amigo do meu pai”.

Os fatos causaram uma verdadeira balbúrdia na República, com decisões tidas como inconstitucionais advindas do STF e até “criminosas”, na visão do respeitado jurista Modesto Carvalhosa.

Entretanto, Odebrecht deixa claro que um nome pode revelar qual a dimensão do envolvimento de Dias Toffoli com a Odebrecht.

Adriano Maia, o arquivo vivo, ex-diretor jurídico da construtora, o homem que num dos e-mails é questionado por Marcelo:

“Afinal vocês fecharam com o amigo do amigo do meu pai?”

E retornou a seguinte resposta:

“Em curso”.

O rumo tomado nessas negociações, se houve pagamento de propina ou não, Adriano Maia poderá esclarecer.

da Redação

Comentários