Três escolas primárias da Alemanha vão instalar banheiros com “terceiro gênero”

Na região de Munique, as escolas pretendem dar aos alunos que não se considerem do sexo masculino ou feminino a escolha de optarem por banheiros de “terceiro gênero”, escreveu o Breitbart.

A proposta de instalação de banheiros com “terceiro gênero” veio de um conselheiro do município de Pullach, região de Munique, segundo reportou o jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung.Segundo a reportagem, uma escola no município de Taufkirchen já teria inclusive consultado uma empresa de arquitetura para levar o projeto do banheiro a cabo.

“As escolas seriam as primeiras na Baviera a adotar o banheiro de terceiro gênero, confirmou um porta-voz do Ministério da Educação da Baviera, que não estava ciente de outras escolas terem adotado a idéia ainda”, acrescentou o Breitbart.

A ideologia de gênero é uma ideia propagada por ativistas e políticos de esquerda (comumente chamados de “progressistas”) e parte do ponto de que o gênero biológico – masculino e feminino – é irrelevante; o que vale é como a pessoa se identifica, independentemente do sexo de nascimento. Daí, hoje, o conceito de gênero passou também a receber o adjetivo “fluído”, no sentido de que o gênero é, durante a vida, mutável ao gosto do possuidor.

Além da implementação da ideologia de gênero em escolas, a Alemanha tem estendido tal política “progressista” a outros campos da vida, como a opção de escolher “gênero diverso” em documentos oficiais.

Julio Gonzaga

Advogado graduado pelo Centro Universitário Eurípides de Marília – UNIVEM. Pesquisador principalmente em temas relacionados à guerra cultural nos Estados Unidos e os efeitos danosos do ativismo judicial para a democracia.

Comentários