Carta aos que atacam a Reforma da Previdência

Existem coisas que todos nós queremos, independente de ideologia política. Concordam?

Se você defende que a reforma da Previdência não é necessária, por exemplo, você está se posicionando favoravelmente às superaposentadorias, que chegam à casa dos R$ 33,7 mil para os deputados.

Para nós, meros mortais e plebeus, da antiga pindorama bolivariana lulopetista, resta a aposentadoria de no máximo R$ 5.839,45.

Ser favorável, então, à manutenção dos privilégios e ao rombo que isso causa nos cofres públicos do Brasil, não é fazer oposição ao governo, não é ser de esquerda ou de centro, significa ser muito desinformado ou um completo idiota. Você está jogando justamente contra os pobres que diz defender com tanto vigor!

Pois bem, outra coisa que nenhum brasileiro suporta mais é saber que paga em média 40% de impostos sobre os produtos que adquire, e às vezes bem mais do que isso. Só com a carga tributária embutida nos itens de supermercado, poderíamos quase fazer outra compra idêntica!

Com menos impostos pesando no bolso, a vida de todas as classes seria facilitada, principalmente daquelas com menos recursos, que teriam maior poder de compra e de investimento.

Portanto, se você é contra uma reformulação completa do cruel e complexo sistema tributário brasileiro, além de mais transparência na destinação dos recursos, você não é da esquerda, nem do centro, nem é “pseudoconservador infiltrado no baile”. Você está mal informado, obtém vantagens ilícitas com tais práticas ou é, simplesmente, um completo idiota.

Vejamos outra questão... Pergunte agora mesmo a população, se eles não gostariam de ter uma base de lançamentos em parceria com a NASA aqui, em território nacional, formando astronautas brasileiros.

Que homem comum não gostaria que seu filho fosse um astronauta ou engenheiro espacial??? Façam uma enquete! Mas não questione apenas nas faculdades, pergunte primeiro nas periferias, nos pontos de ônibus, nas filas ingratas do dia a dia. E avisem ao povo que nossa base será alugada também para outras nações lançarem seus foguetes e satélites, não apenas os EUA.

Com isso, ganhamos capital de investimento, intercâmbio tecnológico, uma faculdade de formação específica... é o Brasil mais perto das estrelas de verdade, dando uma destinação digna à base de Alcântara, que estava jogada às baratas.

Se você acredita que o intercâmbio tecnológico é coisa da CIA pra fazer dodói no Nine Fingers, na Dylma, em uma tribo indígena, ou em quem que quer seja do Pyçol, você não é esquerda, você não é centro, e talvez seja até mais que um idiota doutrinado.

Se você trava algo que seria benéfico para todos, e tenta sepultar as esperanças do povo para satisfazer seu ego ideológico ferido, você é um ser humano cruel, e segue um plano para boicotar qualquer agenda positiva que favoreça a nação e seus avanços.

Já se você é contra a qualquer ação do Ministério dos Direitos Humanos, só porque a ministra é cristã, você não é apenas idiota, você também é preconceituoso. Assim como quando recusa o melhor plano de alfabetização nacional já apresentado por um ministro da Educação, por considerar que o ministro é um olavista.

Para fechar a ciranda dos idiotas ou dos perversos sabotadores, é preciso lembrar aos brasileiros que todas as vidas importam, não interessa a cor, o sexo, a religião ou a classe social. Vamos parar com discussões inúteis! Deem o que o povo precisa de verdade, segurança para andar nas ruas, sem ter seu saco de pão e os trocados do bolso arrancados por um meliante armado.

Deem um sistema de saúde bom o suficiente, que possa atender a todos com dignidade e aumentar a qualidade de vida da população, para que as pessoas não morram na porta dos hospitais ou jogadas nos corredores, esperando a alma se desprender do corpo.

Deem ensino público de qualidade na base, para livrar nosso povo da escravidão intelectual permanente! Até porque, um homem que não pensa é mais fácil de ser dominado.

Não peço a você que seja liberal, conservador, de esquerda, de centro, peço que se comporte como um brasileiro de caráter e pense no bem-estar de todos, não apenas em seus interesses pessoais. Não recuse projetos porque eles não são do seu político de estimação. Tire o Brasil do seu ranço ideológico e de seu ódio camuflado de preocupação, e pare de tentar censurar nosso futuro.

Obrigado.

Allan Pitz

Escritor e roteirista. Saiba mais sobre o trabalho do autor no site: http://www.allanpitz.com/

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários