Bernie Sanders, político americano autodeclarado socialista, é milionário!

Se você está desiludido com a esquerda brasileira, fique menos preocupado porque nos Estados Unidos ocorre o mesmo no partido Democrata.

O político americano Bernie Sanders é muito famoso por ser claramente contra o capitalismo, na verdade ele já se auto declarou como socialista em várias ocasiões, inclusive na sua página pessoal. Mas a grande surpresa veio quando o político tornou pública sua declaração do imposto de renda, ele é milionário.

É muito comum que potenciais candidatos à presidência dos Estados Unidos divulguem sua declaração de imposto de renda. Isso ocorre porque tornar pública a declaração do imposto de renda é considerada uma forma simples de falar diretamente ao eleitor que o indivíduo não tem relações financeiras que possam resultar em conflito de interesse com o cargo almejado.

Dito isso, uma das surpresas ocorreu pelo volume de receitas quando Bernie Sanders tornou público seus dados fiscais.

O democrata ganhou fama por criticar grandes empresas que pagam pouco aos seus colaboradores na base da pirâmide social, está no patamar do 1% mais rico.

Uma de suas maiores críticas é que o salário mínimo atual está excessivamente baixo e os executivos das empresas tem salários excessivamente altos. Na prática, como acontece na esquerda brasileira, o sistema econômico que ele tanto critica o retribuiu muito bem! Na gíria da internet, Sanders pode ser considerado um “socialista de iPhone”.

Mas sua justificativa deixa tudo mais peculiar.

“Escrevi um best seller, sou muito bem-sucedido e não vou me desculpar por isso. Quem quer ser milionário, basta escrever um também”.

O problema é que, no discurso para os eleitores, o político critica com veemência o único sistema econômico que dá liberdade de permitir aos autores de best sellers serem milionários, mas – naturalmente – cumpre fielmente a cartilha do mesmo sistema nas suas finanças.

O discurso de Sanders agrada muitos eleitores e, naturalmente, ganha eco em vários setores do partido Democrata Americano. Verdade seja dita, a também Democrata Hillary Clinton, derrotada por Trump nas últimas eleições presidenciais, deixou bem claro que ela discorda do companheiro de partido quando o assunto é capitalismo.

“Sim, sou capitalista porque esse sistema criou a maior, mais vibrante e mais sustentável classe média da história da humanidade”, resumiu Hillary.

O problema é que Sanders tenta o impossível, juntar o melhor do capitalismo com o socialismo.

Para o candidato, a distribuição de riqueza deve ser como na Noruega e Dinamarca, mas sem as liberdades do sistema da economia de mercado para evitar uma diferença muito grande entre os mais ricos e mais pobres. Mas, com uma renda pessoal de mais de um milhão fica óbvia a necessidade de cortar na própria carne, e isso e virtualmente impossível na esquerda de qualquer lugar do mundo.

da Redação

Comentários