Sem o COAF e a “Segurança Pública” o governo perderá Sérgio Moro, adverte Augusto Nunes (Veja o Vídeo)

O respeitado e admirável jornalista Augusto Nunes é um dos poucos na imprensa brasileira que efetivamente tem uma proximidade com o cidadão Sérgio Fernando Moro.

Não sei se são “amigos”, mas são duas pessoas que se respeitam e se admiram, cada um na sua função.

Augusto Nunes nunca escondeu isso. E Sérgio Moro demonstrou que vê o jornalista com um olhar diferenciado quando ainda juiz da Lava Jato. Na época, na condição de magistrado, Moro não dava entrevistas. Por questões óbvias, preferia 'falar' nos autos. Abriu uma exceção para Augusto Nunes, quando este fez a sua despedida da condição de âncora do programa Roda Viva, na TV Cultura.

É justamente Augusto Nunes quem faz um alerta diretamente para o presidente Jair Bolsonaro.

A bandidagem com ‘foro privilegiado’ tenta isolar o ex-magistrado, desidratando a sua pasta.

Buscam com uma implacável ferocidade retirar do Ministério da Justiça, o Conselho de Controle das Atividades Financeiras (COAF) e a Segurança Pública, imprescindíveis para a implantação do projeto que fez o ministro abandonar a carreira de magistrado.

Sobre esta possibilidade, eis a advertência do jornalista:

“Eu conheço suficientemente Sérgio Moro para afirmar que ele deixará o ministério se o projeto que concebeu sofrer lesões profundas durante os trabalhos de ‘parto’. Ele tampouco será silenciado pela oferta de uma vaga no Supremo. Pouquíssimos habitantes do mundo político brasileiro, acreditam que existe o homem honrado, parece uma espécie extinta. Moro mostrará que não é.”

Veja o vídeo:

Comentários