“Fuerza” Venezuela contra o narco ditador Nicolas Maduro

Se havia ainda algum resquício de dúvida sobre o significado e a atuação do narco ditador Nicolás Maduro na Venezuela, essas dúvidas se dissiparam.

A partir das 10 da manhã desta terça-feira (30.04), encurralado com as forças militares que ainda o apoiam, pagas literalmente a peso de ouro roubado da nação venezuelana, Maduro é apenas um criminoso que se defende e se agarra ao poder das armas.

Só das armas.

E é só um criminoso.

O mundo livre, unânime, reconhece em Juan Guaidó o legítimo presidente da Venezuela.

O povo sai às ruas em peso na chamada fase final da ‘Operação Liberdade’, momento histórico para o país.

Militares da Guarda Nacional que apoiam Guaidó capturaram em Caracas soldados chavistas de Maduro sem resistência.

Pouco depois, A Colombia e o Chile, através de seus presidentes, apoiaram o movimento de Guaidó para derrubar o criminoso que reluta em deixar o que lhe resta de poder.

Maria Corina, Leopoldo Lópes e Henrique Capriles também estão nas ruas em apoio à Guaidó e ao fim da narcoditadura que assola a Venezuela.

Pouco depois do meio dia, Jair Bolsonaro, reunido com Mourão, apoiou oficialmente a luta venezuelana pela liberdade:

‘O Brasil se solidariza com o sofrido povo venezuelano escravizado por um ditador apoiado pelo PT, PSOL e alinhados ideológicos(...)’ declarou o presidente brasileiro.

Nos EUA, o secretário de Estado americano Mike Pompeo anunciou pleno apoio ao movimento contra a ditadura do criminoso Maduro.

Que neste momento ainda resiste, atirando seus tanques contra o povo.

Mas cairá.

Nicolás Maduro é o retrato vivo da falência do socialismo no mundo.

Isso é cristalino hoje, mais do que nunca.

E não há forma ou possibilidade alguma de esconder isso do mundo.

Maduro deve cair em breve.

Mas o povo venezuelano sobreviverá, e reconstruirá a nação, com a liberdade e dignidade que o comunismo lhe negou.

Estamos juntos, brasileiros e venezuelanos, irmãos.

Marco Angeli Full

Artista plástico, publicitário e diretor de criação.

Comentários