Na Globo, especialista coloca invasor como "vítima" em caso de confronto com o dono da propriedade (veja o vídeo)

O jornalismo da Globo continua em sua cruzada de inversão de valores. Desta vez tratando o cidadão que trabalha e paga impostos como criminoso, e o invasor como vítima.

A própria manchete: "Bolsonaro quer isentar de punição proprietário rural que atirar em invasor" já parte da presunção de que o invasor deve ter sua integridade física garantida pelo cidadão que tem sua propriedade invadida.

Para corroborar essa tese de quadrúpedes, chamam os especialistas manjados de sempre. Inclusive um especialista em direito penal que diz que a propriedade (do cidadão) não está acima da vida (do criminoso).

Temos que relembrar ao especialista, que a nossa casa (propriedade) é onde se encontram nossos bens mais preciosos (as vidas de nossos familiares) logo, devem ser admitidos TODOS os meios necessários para protegê-los das atitudes de um invasor.

Ou o especialista sugere que perguntemos antecipadamente aos criminosos se eles desejam apenas invadir a propriedade sem machucar ninguém?

É engraçado ver esse pessoal que geralmente mora em condomínios fechados, com acesso restritíssimo e dezenas de seguranças armados prontos para sapecar o aço em qualquer um que entre ali sem autorização, dando lição de moral para o cidadão comum sobre como preservar a vida do criminoso é mais importante que defender sua família e propriedade.

(Texto de Frederico Rodrigues)

Veja a matéria em que o especialista em Direito Penal Ademar Borges, convidado pela Globo, comenta sobre a importância da vida do criminoso. Vale ressaltar que na mesma matéria a Rede Globo não convidou nenhum especialista favorável a decisão de Bolsonaro.

Veja o vídeo com a fala de Ademar transmitido no Bom Dia Brasil na última terça-feira (30).

Frederico Rodrigues

Analista Político e Membro da Direita Goiás.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários