O “corte” nas verbas das universidades e a canalhice da mídia

A mídia divulga:

"Governo corta 30% de verbas para as universidades federais"

Nossa! Que bomba! Todo mundo compartilha e MAIS UMA VEZ cai na armadilha, ajudando espalhar a cortina de fumaça!

A manchete poderia, contextualizada, ser:

"Governo corta verbas de universidades federais para não cometer o mesmo crime que Dilma"

Fico me perguntando onde está o pensamento crítico de quem lê isso e usa de forma política... Vocês não percebem que tem gente que pensa do lado de cá?

O contingenciamento é apenas das verbas discricionárias, aquelas que não são obrigatórias. Ou seja, o pagamento dos salários dos professores e funcionários, os custos de manutenção dos prédios públicos, as bolsas dos estudantes, água, luz e outros itens básicos estão garantidos, pois esses são gastos obrigatórios.

Segundo o MEC, o corte foi feito para que o governo se enquadre na LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), meta de resultado primário e teto de gastos. Ou seja, o contingenciamento foi feito visando não incorrer em crime de responsabilidade, o mesmo que levou Dilma Rousseff ao impeachment.

O que parece estar preocupando os reitores é a falta de patrocínio de performances de gosto duvidoso e campanhas políticas com o dinheiro que deveria ser usado EXCLUSIVAMENTE com os estudantes.

Lógico que os reitores estão irados!

Golaço do Jair!

ATUALIZAÇÃO:

O texto acima trata-se de um artigo de opinião que originalmente continha a informação de que universidades federais não teriam comprovado o destino de 30% de suas verbas. Em função disso o governo teria bloqueado o repasse de valores equivalente às instituições. A informação não procedia, tendo o MEC informado que o bloqueio se deu para que o governo se enquadrasse na LRF.

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários