Humberto Costa do PT, a vergonha declarada por uma sentença judicial (Leia a íntegra da sentença)

A autoridade e o autoritário.

O atributo de liderar exige respeito. E o respeito requer postura e coerência.

A tentativa do exercício do poder sem sintonia com essas sutis peculiaridades quase sempre se transforma em autoritarismo, que é uma forma clássica de arbítrio.

E foi exatamente esse comportamento arrogante que levou o senador Humberto Costa a pensar que poderia manejar a máquina judiciária brasileira, para tentar intimidar e censurar seus críticos.

Me refiro à patética ação aparelhada pelo líder e senador petista contra o Jornal da Cidade Online pedindo para ser indenizado tendo como fundamento o fato de ter sido criticado pelo conceituado Jornal.

Logo quem? Um senador que é médico, e que foi ministro da saúde e deu sustentação parlamentar ao governo mais corrupto da história do Brasil.

Por certo, o psiquiatra teve um surto de autoritarismo adotando para si a conduta que diz abominável nos outros.

Passou uma grande vergonha.

O pernambucano tentou falar grosso. Mas esbarrou com a realidade e deu de cara com uma sentença que envergonharia qualquer jornalista (profissão na qual o líder também é titulado) que tenha um pingo de consciência da realidade.

Humberto Costa, como as suas ideias, seus líderes e seu partido, está em franca decadência.

E o fim de carreira se revela cada dia mais humilhante e vexatório.

E agora, é uma vergonha declarada por sentença.

Veja a íntegra da sentença:

Luiz Carlos Nemetz

Advogado.Vice-presidente e Chefe da Unidade de Representação em Santa Catarina na empresa Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e Sócio na empresa Nemetz & Kuhnen Advocacia.
@LCNemetz

Comentários