O tamanho do rombo deixado por Dilma em Pasadena é finalmente evidenciado

Nesta quarta-feira (1º), dia de feriado no Brasil, a Petrobras finalmente concluiu a venda de 100% da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

A esdrúxula e maquiavélica aquisição, extremamente superfaturada, havia sido realizada por ordem expressa de Dilma Rousseff, quando ministra das Minas e Energia do governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Na época o Brasil desembolsou a bagatela de US$1,18 bilhão no negócio, ou, melhor dizendo, ‘negociata’.

A empresa Chevron agora comprou a preço de mercado e pagou US$ 467 milhões.

O rombo, ou roubo, ficou na casa de US$ 465 milhões, quase 2 bilhões de reais, aproximadamente.

Mais uma da mulher honrada de araque...

da Redação

Comentários