Toffoli consolida banquetes nababescos e Alcolumbre mantém engavetado pedido de impeachment

Em janeiro, o Supremo Tribunal Federal já tinha consumido quase meio milhão de Reais dos cofres públicos dos otários nacionais pagadores de impostos para reformar o gabinete da Presidência ao gosto de seu novo mandatário, o ministro petista Dias Toffoli.

Não satisfeita, Sua Excelência consolidou a licitação de banquetes nababescos para os ministros do STF ao custo de outro meio milhão de Reais. Tudo pago pelo Povo Brasileiro.

Como informa Fausto Macedo em sua coluna deste sábado (04) no Estadão, para além dos "medalhões de lagosta servidos ao molho de manteiga queimada" e do "arroz de pato", a carta de vinhos exigiu um capítulo à parte:

"Se for tinto, tem de ser Tannat ou Assemblage, contendo esse tipo de uva, de safra igual ou posterior a 2010 e que 'tenha ganhado pelo menos 4 (quatro) premiações internacionais'. 'O vinho, em sua totalidade, deve ter sido envelhecido em barril de carvalho francês, americano ou ambos, de primeiro uso, por período mínimo de 12 (doze) meses'."

Como o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, é um covarde (ou tem o rabão preso), os pedidos de impeachment contra Dias Toffoli continuam engavetados.

E o Povo Brasileiro continua pagando por essas excrescências cabeludas e caríssimas.

#OBrasilPrecisaDeQuimioterapia

#ForaToffoli #ForaAlcolumbre

Helder Caldeira

Escritor, Colunista Político, Palestrante e Conferencista
*Autor dos livros “Águas Turvas” e “A 1ª Presidenta”, entre outras obras.

Comentários