Todos os grampos da PF que flagraram o ministro Gilmar Mendes (Veja os Vídeos)

O ministro Gilmar Mendes já foi flagrado pelo menos três vezes em grampos da Polícia Federal envolvendo pessoas investigadas em operações contra a corrupção.

Em duas oportunidades é o próprio ministro que aparece em conversas suspeitas.

E no terceiro flagrante é Dalide Corrêa, ex-braço direito de Gilmar no IDP, a faculdade da qual ele é o dono.

Em 2014, o então governador de Mato Grosso Silval Barbosa, envolvido num gigantesco esquema de corrupção, foi o alvo de uma operação de busca e apreensão da Polícia Federal.

Uma ligação de solidariedade, no calor dos acontecimentos, chamou a atenção: era o ministro Gilmar Mendes.

Uma frase do ministro assombrou a todos: “Eu vou falar com o Toffoli” (o ministro Dias Toffoli que havia autorizado a ação contra o governador).

Falar o que com o Toffoli? Obstruir a investigação?

Veja o vídeo:

O segundo flagrante não ocorreu no decorrer de uma investigação, mas demonstra o ministro atuando nos bastidores e fazendo política tranquilamente. O seu interlocutor é Aécio Neves.

A conversa tem nuances de intimidade e tratamento de velhos companheiros.

Veja o vídeo:

E o terceiro flagrante, não se trata de obstrução de justiça, nem de atuação política. É Dalide Corrêa, ex-braço direito de Gilmar no IDP, atuando empresarialmente junto ao famoso lobista da JBS Ricardo Saud.

Veja o vídeo:

Como se vê, o ministro é eclético e está presente em todas as áreas.

Resta ao Senado Federal ter a coragem de analisar um dos inúmeros pedidos de impeachment propostos contra Gilmar.

Motivos não faltam.

Amanda Acosta

Articulista e repórter
amanda@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários