Lula perde último recurso e processo está pronto para a terceira condenação por um terceiro juiz

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já possui duas condenações em 1ª instância.

A primeira do caso tríplex, sentenciada pelo ex-juiz Sérgio Moro, confirmada por unanimidade em 2ª instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), e novamente confirmada unanimemente em 3ª instância pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A segunda do malfadado sítio de Atibaia, cuja sentença teve a lavra de uma mulher, a juíza federal Gabriela Hardt e que encontra-se aguardando o julgamento do recurso interposto pela defesa no TRF-4. O julgamento deve ocorrer até setembro, fato importantíssimo no sentindo de impedir que Lula consiga no processo relativo ao tríplex a progressão da pena, com a consequente ida para o regime semiaberto.

Porém, o fato novo é que o petista está na iminência de amargar uma terceira condenação em 1ª instância.

O processo que discute a questão que investiga um esquema de corrupção envolvendo o prédio do Instituto Lula e o imóvel em São Bernardo do Campo, está pronto para ser julgado por um terceiro magistrado, o novo titular da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, Luiz Antônio Bonat, o substituto definitivo de Sérgio Moro.

O último recurso da defesa sofreu nova derrota no Supremo Tribunal Federal (STF).

Os advogados do meliante petista pediam a suspensão da ação com base no suposto pronunciamento do Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre os direitos políticos do petista e também questionavam a ordem das alegações finais, última etapa antes da sentença. A Justiça estabeleceu que os réus com acordos de colaboração premiada se manifestassem antes dos demais acusados.

O STF refutou as duas alegações.

Assim, o juiz Bonat já tem todas as condições para exarar o seu veredito.

Em caso de condenação, aguardemos a nova retórica dos petistas.

Bonat será um novo membro do FBI infiltrado ou mais um assecla de Moro?

Comentários