Reitores devem 'prestar contas' e professores passarão por testes regulares, afirma ministro da Educação

Durante a sabatina na Comissão de Educação do Senado, realizada nesta terça-feira (07), o ministro da Educação, Abraham Weintraub respondeu a diversas perguntas e críticas dos parlamentares sobre o contingenciamento de 30% do orçamento de todas as universidades federais.

Afirmou ainda, que se a Reforma da Previdência vier a ser aprovada e, com isso, o país voltar a crescer, esse contingenciamento poderá ser revisto.

Para o ministro, as universidades federais geraram resultados insatisfatórios para o país. Como sugestão, Abraham declarou que os reitores teriam que prestar contas ao Congresso.Sobre a educação básica, defendeu que professores e alunos realizem testes regulares para avaliação de desempenho, mesmo que para isso gere custos adicionais.

— Quais os instrumentos para entregar o que o Brasil precisa? Não tem uma bala de prata. A gente tem que valorizar o professor, pagar mais ao professor da base. Tem que ter testes para professores e alunos. Quando a gente não tem método nem critérios, quem paga é a criança. Sou a favor de testes mesmo que a gente precise pagar mais, gastar mais para realizar. - declarou o ministro.
da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários