Luleco, tão afoito quanto o "Ronaldinho dos negócios", cai em nova delação

Certa feita, para justificar a rápida ascensão financeira de seu filho Fábio Luís, conhecido nos meios policiais pela alcunha de ‘Lulinha’, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o garoto era ‘o Ronaldinho dos negócios’.

Hoje, na cadeia, preso pelo cometimento dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, o mesmo Lula reclama do bloqueio de seus bens, alegando que os seus filhos – inclusive o tal Ronaldinho – passam necessidade.

Surpreendentemente, percebemos que a volúpia por negócios fáceis e pelo recebimento de propina é congênita.

Outro filho de Lula, o jovem Luís Cláudio Lula da Silva, que atende como “Luleco”, acaba de cair numa nova delação premiada.

Henrique Constantino, dono da GOL Linhas Aéreas, garante que fez repasse de propina para o rapaz.

A transação teria sido intermediada pelo sindicalista Vicentinho.

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários