O povo não pode mais permitir a bandidagem no parlamento

Parlamentar investigado deveria ser sumariamente suspenso do exercício da função e da percepção de salário e verbas de gabinete. Ficaria, por exemplo, impedido de participar de votações e de legislar até a conclusão das investigações e julgamento (caso tenha se tornado réu).

É uma barbaridade que o Povo Brasileiro esteja aceitando tão pacificamente tantos criminosos de colarinho-branco ocupando assento no Poder Legislativo.

Pior: permitindo que até bandidos já condenados e presos continuem trabalhando na Câmara dos Deputados, no Senado Federal, nas Assembleias Legislativas e Distrital e nas Câmaras de Vereadores.

Podem me chamar de radical, mas meu pensamento funciona no sentido de que, quando o assunto é a coisa pública, a "Res pública", o Princípio da Moralidade suplanta a maioria dos demais direitos e supostos direitos.

É como penso.

Helder Caldeira

Escritor, Colunista Político, Palestrante e Conferencista
*Autor dos livros “Águas Turvas” e “A 1ª Presidenta”, entre outras obras.

Comentários