A dor ressentida da imprensa contaminada ideologicamente

Não é de agora que a imprensa contaminada por jornalistas imorais e submersos em ideologias estúpidas vem fazendo de tudo para desqualificar o atual governo e seus integrantes. Mesmo usando todo o seu arsenal de sujeiras, perderam feio a batalha para a vontade popular, quando a maioria elegeu Jair Bolsonaro.

Magoados, dodóis e sobretudo na condição de desolados viúvos da esquerdopatia, agora os pobres coitados que lotam as redações de veículos indignos de servirem como receptores de fezes caninas, trabalham duro na difícil missão de desconstruir um governo legitimamente eleito.

Como dói o corte de verbas publicitárias para essa corja, não é?

A moda do momento é criticar o Ministro Paulo Guedes pelas respostas à altura e atravessadas aos parlamentares.

Com a maldade que lhes é própria, os jornalistas querem vender a ideia de truculência, pois pra eles o Ministro não tem o direito de rebater as flechas venenosas lançadas a todo momento contra ele, por uma horda de parlamentares de terceira linha e, claro, de esquerda.

Não elegemos santos para que sejam obrigados a suportar calados os detratores, sejam eles da esquerda no Congresso ou da esgotosfera da imprensa.

Aliás, até acho que são complacentes demais para o meu gosto.

Por mim o governo apertaria ainda mais o laço e começaria uma caça às bruxas. Eles merecem.

Que tal começar por rever as concessões de rádio e televisão?

Comentários