OAB se redime e sai do processo sobre a quebra de sigilo do celular bomba da JBS

A Ordem dos Advogados do Brasil ingressou no final da noite desta terça-feira (14) com uma petição desistindo do recurso contra a quebra do sigilo do ‘celular bomba da JBS’, pertencente a ex-diretor jurídico da empresa Francisco de Assis e Silva.

A petição da entidade foi protocolada após a ministra Cármen Lúcia ter concedido a liminar.

O aparelho foi apreendido há dois anos pela Polícia Federal e desde então uma luta desesperada da ‘bandidagem’ impede que o seu conteúdo seja conhecido.

A atitude da OAB aparentemente significa um reconhecimento de que errou ao entrar nessa briga contra a transparência e contra a sociedade.

O sigilo teria sido quebrado ontem, mas a liminar impediu.

Fica agora no processo apenas o próprio dono do aparelho, o enrolado ex-advogado dos irmãos Batista.

A ministra tem que reavaliar com urgência a sua decisão.

da Redação

Comentários