A patética marcha pela educação

Era para ser uma marcha pela Educação e de protesto contra o corte de recursos públicos que seriam destinados às Universidades Federais e Escolas Públicas.

Lógico, era.

Aliás, era, desde o seu início.

Desde as pedras até os cones das ruas já sabiam que a suPosTa marcha seria deturpada e usada como PreTexto para fazer ProseliTismo PolíTico de 5° categoria.

Assim é a esquerda, em tudo que põe a mão subverte, usurpa, deturpa, aliena e destrói.

Muitas Universidades Federais e Escolas Públicas, infelizmente, viraram um antro em que os que pensam que ensinam, na verdade, deturpam, subvertem e destroem a liberdade de cátedra, utilizando aqueles que pensam que aprendem como verdadeiros capachos.

A proPósiTo: o condenado e preso que está estampado na faixa que consta nesta matéria, salvo melhor juízo, por opção, decidiu não se qualificar e se instruir, na medida em que, mesmo com o pomposo salário quando foi Deputado Federal e por duas ocasiões Presidente da República, preferiu a ignorância.

Pedro Lagomarcino

Advogado em Porto Alegre (RS)

Comentários