Hélio Bolsonaro, elegantemente, desmascara gritaria do 'movimento negro' (Veja o Vídeo)

Na última segunda-feira (13) houve uma sessão solene na Câmara em homenagem aos 131 anos da Lei Áurea.

Presidida pelo deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança, bisneto da Princesa Isabel e descendente da antiga família real portuguesa, a sessão foi marcada por tumultos entre apoiadores do movimento negro e defensores da Princesa Isabel, responsável pela abolição da escravidão no país e assinatura da sua respectiva lei.

O deputado Luiz Philippe defendeu sua bisavó:

"A natureza humana nos leva a esses grandes conflitos, nos leva a esses conflitos de escravizar uns aos outros. Isso faz parte da nossa natureza. Como é que combatemos isso? Essa é a grande questão. Como é que combatemos nossa própria natureza na evolução da humanidade? Existe, sim, pessoas com consciência de que escravidão não é bom. A consciência humana combate a própria natureza humana" - afirmou.

Durante a cerimônia, um grupo de mulheres negras caluniou o deputado federal Hélio Negão (PSL-RJ), também conhecido como Hélio Bolsonaro, por sua amizade com o presidente Jair Bolsonaro.

Segundo uma ativista do movimento negro, Hélio "estava sendo usado" pelo presidente.

"É hora de dar um grito de liberdade. Não tem princesa Isabel aqui. Tem a minha mãe preta e a tua mão preta que foi escravizada, estuprada pelos descendentes desse povo que está te usando. Nós não somos escravos, mas somos descendentes de um povo que foi escravizado", disse ela.

Após ouvir com extrema educação todo o discurso caloroso da ativista, Hélio tentou proferir sua posição a cerca das declarações da mulher. Entretanto, quando o parlamentar começou a falar, ela se retirou do local, desrespeitosamente.

Hélio, então, falou àqueles que estavam ao seu redor filmando o tumulto:

"Eu falo para esse movimento negro: onde eles estavam quando esse, que vos fala, foi o primeiro negro mais votado da história do Rio de Janeiro. Mas isso aí, não me representa, pois não tem que ter movimento negro, branco ou amarelo, tem que ter um movimento pelo Brasil melhor, um movimento de libertação de consciência, é isso o que eu defendo."

Veja no vídeo abaixo o discurso da ativista do movimento negro direcionado a Hélio Negão, e, na sequência, a resposta do deputado:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários