Taís Araújo foi decisiva para propalar a história contada pela esquerda sobre a professora Joana D’Arc

A atriz seria a intérprete da história da professora Joana D’Arc. Infelizmente, uma mentira criada pela mulher, que despertou o interesse da esquerda.

Mais tarde, criticada pela própria ‘esquerdalha’, em razão da diferença no tom da pele entre ela e Joana, Tais desistiu do papel de protagonista, mas permaneceu no filme com outro papel de destaque e como produtora.

A esquerda que aplaudiu o ‘escurecimento’ de Marighella, não admitiu o ‘clareamento’ de Joana D’Arc.

Antes, porém, Tais em suas redes sociais havia feito postagens homenageando a professora e divulgando a sua produção.

Num dos posts, Tais diz o seguinte:

“Reuniãozinha de trabalho. Falamos muito sobre química, fórmulas, patentes e coisas que eu não entendo, mas fingi que sabia de tudo, só para dizer que sou amiga de uma pessoa que fez pós-doutorado em Harvard! Joana D’Arc Feliz de Souza vamos contar a sua história da melhor maneira possível, porque você merece e o Brasil precisa!”

Os posts foram apagados.

A esquerda emudeceu.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários