A prova cabal da existência da manipulação esquerdista com intuito golpista

Sua Exa. o Ministro da Educação Abraham Weintraub desvencilhou-se habilmente da armadilha que lhe foi preparada na Câmara pelos perdedores de plantão associados a criminosos já denunciados.

Com efeito, não perdeu oportunidade para desmontar um por um dos argumentos falaciosos dos esquerdistas.

Foi brilhante quando, depois de esclarecer os números e justificar o contingenciamento, falou a plateia que o repatriamento dos bilhões de dólares saqueados da PETROBRAS servirá para compensar o déficit da saúde e educação.

Foi didático no tocante as prioridades do MEC, sobretudo em relação a ensino fundamental e as creches. Mediante os berros, uivos da choldra e ganidos de hienas-fêmea (que portam falo!), eleitos com o dinheiro roubado do povo, o digno Ministro manteve a serenidade para ainda tentar repassar sua mensagem ao povo brasileiro.

Os pagadores de impostos certamente confirmarão seu apoio ao Ministro e ao Presidente Bolsonaro, diante das verdades incontestes que o Ministro tornou pública. Porque não dizer que os esquerdistas deram um tiro em seu pé, à medida que presentearam o Ministro com um verdadeiro palanque político.

Do outro lado, no picadeiro em que se transformou o Brasil político dos perdedores da eleição presidencial, estudantes articulados com a venal UNE, colocaram seus idiotas úteis nas ruas.

O evento da quarta-feira, se teve alguma utilidade, foi o experimento necessário para comprovar a tese do filósofo Olavo de Carvalho muito bem formulada em seu magnífico livro "O Imbecil Coletivo", de certa forma reeditado em outro livro não menos esclarecedor, qual seja "O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota", campeão de vendas no Brasil.

Com efeito, essa geração de estudantes que foi às ruas no Brasil, diga-se de passagem, os perdedores que votaram em Haddad, constituem a nova geração de imbecis, desta vez adestrada (mas não educada) nas madraças escolares em que se transformaram as escolas brasileiras, ao substituir nas primeiras o mulá muçulmano pelo professor dogmático, a pregar a salvação do mundo pelo profeta Marx.

Como vemos, a população de imbecis coletivos do Brasil se renova, desde o tempo em que quem vos escreve foi o imbecil da velha geração. Por mais que se demonstre ser a realidade totalmente distinta do mundo utópico desses esquizofrênicos de esquerda, por sê-los, eles continuarão a acreditar nas mentiras de seus mulás, pregadas desde os tempos de FHC.

A máxima de que a mentira repetida muitas vezes se transforma em realidade, devida a Goebbels, já não mais tem efeito como instrumento para iludir o povo, sobretudo por causa das mídias sociais escoradas pela comunicação por internet. Com efeito, na rede social uma mentira pode ter a duração de poucas horas e porque não dizer, minutos.

Vemos que nenhum desses imbecis caninamente obedientes à demagogia dos líderes estudantis subsidiados pela UNE, protestou contra os descalabros de Dilma Rousseff, que saqueou o MCT para promover uma das mais desastrosas aventuras da educação brasileira, qual seja, o Ciências sem Fronteiras. Os cafajestes da UNE fazem questão de esconder que os grandes cortes da educação se iniciaram no governo Lula e foram mais contundentes durante o governo da Farsante Mentalmente Incapaz, sua criatura. Esses invasores do espaço público não vieram a público para censurar os cortes na educação, referendados pelo criminoso Lula nos governos do PT, fatos sobejamente divulgados em vídeos na internet.

Por incrível que pareça, não faltaram professores de várias universidades a aproveitar o evento para permanecer em casa. São aqueles que já têm uma tendência nata de não trabalhar e que, portanto, pouco se importam em justificar os salários que recebem do povo brasileiro. É digno de nota que, quase que invariavelmente, são aqueles que portam currículo árido. A eles o Ministro deveria criar mecanismos de avaliação de desempenho, a fim de que no futuro eles venham dar conta do que fazem no meio universitário.

Mas, como diz o ditado popular, enquanto os chacais ladram, a caravana passa. No presente caso, diria eu, enquanto a multidão de adestrados e porque não dizer cretinos faz arruaça, o presidente governa, apesar de ter um Congresso comprometido com criminosos contumazes, muitos dos quais enquadrados nos prontuários da Polícia Federal. Essa caterva de parlamentares tem muito a temer com o que vem ocorrendo nos bastidores do MPF e da Polícia Federal.

Salve a Pátria,

(Texto de Sergio Colle. Professor titular da UFSC. Pesquisador 1 do CNPq. Membro da Academia Nacional de Engenharia. Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico)

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários