STF impõe nova derrota a defesa de Lula e impede ação que questionava atuação de Moro

Bem pagos, os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não dão trégua e prosseguem impetrando recursos em favor do cliente.

Sem razão, persistem na série interminável de derrotas.

Mais um recurso acaba de ser rejeitado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), através do relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin.

A defesa do meliante preso em Curitiba questionava a atuação de Sérgio Moro nos processos contra ele.

Para tanto alegava a participação do então juiz em eventos corporativos, como um que teria sido promovido pelo atual governador de São Paulo, João Dória Júnior.

O mesmo tema já havia sofrido derrotas nas instâncias inferiores.

De pronto, Fachin negou seguimento, pois entendeu que não há nenhuma ofensa à Constituição a ser examinada.

“As instâncias ordinárias reputaram não comprovada a quebra de imparcialidade do julgador", cravou o ministro, sem maiores delongas.
da Redação

Comentários