Extrema-imprensa transforma esquartejamento de filho pela mãe e namorada em pauta anti-governo

Um crime bárbaro e abominável fez com que a extrema-imprensa adotasse um comportamento repugnante, certamente para usar o fato macabro contra o atual governo e contra a própria Justiça.

Um casal de mulheres esquartejou um pequeno garoto em Samambaia Norte (DF).

Rosana Auri da Silva Candido, mãe da vítima e Kacyla Priscyla Santiago Damasceno contaram, em depoimento, que a criança seria um “empecilho” ao relacionamento do casal.

O corte da pensão que uma delas recebia teria sido o motivo alegado para o crime bárbaro.

Em função disso, eis uma das manchetes:

Vale acrescentar, que antes do cometimento do crime, as duas mulheres, numa demonstração inequívoca de seus comportamentos doentios, cortaram o pênis do menino sem anestesia e deixaram o cabelo dele crescer pra transformá-lo em uma menina.

Através do twitter o renomado jornalista Alexandre Garcia se manifestou sobre a repugnante manchete:

Veja abaixo a capa completa do jornal Correio Braziliense de 04/06/2019:

Capa jornal Correio Braziliense 04/06/2019
Capa jornal Correio Braziliense 04/06/2019
da Redação

Comentários