O Papa Francisco defendeu o pecador e o pecado? (Veja o Vídeo)

A carta resposta que o Papa Bergoglio enviou a Lula na prisão vai para a história.

O Papa é um líder, carismático, absolutamente bondoso e elevado. Mas também é firme! Por isso é respeitado, admirado e seguido pelo mundo todo, não só por católicos, mas por pessoas de muitas outras religiões dentro do ecumenismo e do diálogo inter-religioso.

Apesar da sua figura terna e paternal, tem sabido ser implacável com relação à retidão ética e moral no seio da Igreja.

Seu papado, entre outras virtudes, está sendo marcado por estar tendo a coragem de enfrentar, trazer a público e punir todos os religiosos e leigos católicos - independentemente de cargos ou funções - que estejam direta ou indiretamente envolvidos em práticas de abusos sexuais ou em atos de corrupção.

Apesar disso, após refletir por um bom tempo, confesso que fiquei frustrado com o conteúdo da carta resposta que o Papa Francisco mandou para Lula.

De um lado, seu conteúdo revela uma caridade Cristã que é esperada de um líder religioso da envergadura do Papa Francisco ao confortar o pecador. Mas, de outra face, a mim me pareceu que o Papa Francisco perdeu uma grande chance de condenar de forma clara o pecado.

O Brasil é o maior país católico do mundo. E milhões de fiéis seguem a doutrina da Igreja Romana. Talvez o Papa tenha sido mal orientado por seus assessores eclesiásticos ou pela Nunciatura Apostólica - boa parte tomada pelas ideias de religiosos de esquerda vinculados à Teologia da Libertação.

Mas, independente de querer agradar a gregos ou troianos, a verdade é a verdade! E o certo é que Lula está preso por ter-se corrompido e permitido a corrupção.

O Sumo Pontífice perdeu uma grande oportunidade de passar uma lição de coerência ao seu rebanho e ao mundo: o pecado existe, mas com ele não se pode ser conivente!

Assista ao vídeo:

Luiz Carlos Nemetz

Advogado.Vice-presidente e Chefe da Unidade de Representação em Santa Catarina na empresa Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e Sócio na empresa Nemetz & Kuhnen Advocacia.
@LCNemetz

Comentários