"Desde o Mensalão, só um deputado federal foi julgado pelo STF", constata Modesto Carvalhosa

Na quarta-feira (05), o jurista Modesto Carvalhosa, responsável por protocolar o pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, publicou em suas redes sociais um alerta sobre a relevância da sociedade civil acompanhar o andamento da votação da PEC que extingue o foro privilegiado.

A PEC está disponível desde o ano passado para votação no plenário pelos deputados, pois a proposta já passou pelo Senado e pela comissão especial na Câmara. Segundo o senador Oriovisto Guimarães (Podemos), ela pode ser votada na próxima semana.

Veja a publicação do alerta pelo jurista:

"Desde o Mensalão, só um deputado federal foi julgado pelo STF.

De lá para cá, inúmeros “habeas corpus” foram concedidos a notórios corruptos, muitos dos quais também ficaram impunes beneficiando-se do instituto da prescrição penal, já que o próprio Supremo diz não ser capaz de suportar tantas demandas...

Ontem, todavia, o Senador Oriovisto Guimarães (Podemos- PR), para a felicidade geral da Nação, anunciou a boa nova de que Rodrigo Maia está pronto para colocar em votação na Câmara a PEC que extingue o foro privilegiado, entulho cleptocrático em péssima hora imposto pela Constituição de 1988.

Aí está, portanto, prezados amigos, mais uma pauta que devemos acompanhar, exigindo que, daqui em diante, os políticos sejam tratados como todos nós cidadãos comuns, isto é, sem privilégios de qualquer natureza."

da Redação

Comentários