"O PT e a destruição da educação são pautas inseparáveis", afirma Augusto Nunes (veja o vídeo)

Na manhã desta quarta-feira (05), ex-ministros da Educação de governos anteriores se reuniram na Universidade de São Paulo (USP) para discutir sobre as "ameaças" à democracia e à educação provenientes de pautas defendidas pelo governo Bolsonaro.

Durante a reunião, o sexteto - José Goldenberg (Governo Collor), Fernando Haddad (Lula e Dilma), Renato Janine Ribeiro (Dilma), Murilo Hingel (Itamar), Cristovam Buarque (Lula) e Aloizio Mercadante (Dilma) - assinou um comunicado no qual expressam preocupações urgentes, como a renovação do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) em 2020 e a escalada retórica contra as liberdades e a autonomia universitária.

A incoerência é nítida nesta iniciativa advinda daqueles que são os responsáveis pelo abismo intelectual nacional.

Essas "autoridades" não possuem credibilidade nenhuma, dados os números vergonhosos da educação, heranças de suas próprias políticas governamentais fracassadas que colocaram o país nas últimas posições dos rankings internacionais.

Sobre esta hipocrisia dos ex-ministros, o jornalista Augusto Nunes - sempre aclamado pelo público da Jovem Pan - declarou durante o programa Os Pingos Nos Is que os ex-ministros cobram soluções imediatas do novo governo pelos problemas graves que eles mesmos criaram durante suas gestões.

Declarou ainda que Lula, Dilma e todo o PT são responsáveis pela "destruição da educação".

Veja o comentário completo e certeiro do jornalista no vídeo abaixo:

da Redação

Comentários