Deputado Pedro Paulo é contumaz na prática de agressão à mulher

Já está na Procuradoria Geral da República o inquérito que - sabe-se lá como - ficou parado cinco anos e oito meses numa delegacia do Rio de Janeiro. Uma coisa absurda e inaceitável que também deve ser investigada.
A ex-mulher do deputado federal Pedro Paulo Carvalho, o preferido do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, para a sua sucessão, Alexandra Marcondes Teixeira acusa-o de tê-la agredido com empurrões, chutes nas suas pernas e socos no rosto que acabaram deixando hematomas e quebrando um dente.
Apesar da violência dispendida, o deputado tentou justificar o fato na semana passada, mas mentiu, dizendo o seguinte: "É importante dizer que foi um episódio único na minha vida. Jamais tive qualquer atitude dessa com minha mulher, meus filhos. Não tenho uma atitude de violência antes e depois desse episódio". 
Pois bem, acaba de ser revelado que, além desta agressão de 2010, tem uma outra de Pedro Paulo, no ano de 2008. Um outro boletim de ocorrência, motivado por uma outra agressão do deputado contra a ex-mulher, foi lavrado numa delegacia em São Paulo.
As agressões, segundo o B.O., teriam ocorrido na madrugada do dia 26 de dezembro de 2008, logo após os festejos de natal, dentro de um automóvel, no bairro Jardim Prudência, na frente da residência da família de Alexandra.
O depoimento tem o seguinte relato: "..estava na companhia do marido e da filha em seu veículo, momento em que começaram a discutir. O seu marido Pedro passou a chamá-la de 'vagabunda', 'piranha, 'FDP', culminando em agredi-la fisicamente, desferindo socos em seu corpo e rosto", contou Alexandra ao delegado de plantão naquela madrugada do ano de 2008.
Pelo visto, nem o espírito natalino foi capaz de arrefecer a agresividade do ilustre deputado...


                                   https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política