A esquerda contra a internação compulsória, mas, como sempre, sem a solução para o problema

Por enquanto, só o que apresentam é a fórmula de um desastre, que já causou vítimas demais.

Se você é contra a internação compulsória de dependentes químicos, dou-lhe a mesma sugestão que aos defensores do desencarceramento ou aos militantes da "luta anti-manicomial": recebam em casa.

Peguem um usuário de crack, em plena abstinência, e cuidem dele.

Não venham com esse papinho de "desumano". Desumano é deixar um viciado, muitas vezes violento, sob responsabilidade de uma mãe, em uma casa sem nenhuma estrutura. Desumano é deixar doidos à solta na sociedade, colocando em risco vidas inocentes.

A militância é ótima em denunciar "problemas", mas absolutamente ineficiente em apontar soluções.

Se me mostrarem um destino a ser dado aos apenados, desequilibrados e viciados, sem que nenhum inocente seja exposto a riscos, serei o primeiro a aderir às suas causas "humanistas".

Por enquanto, só o que apresentam é a formula de um desastre, que já causou vítimas demais.

Não interessa se a "luta" é com as melhores das intenções. De boas intenções o inferno está cheio.

Mostrem uma solução, ou levem pra casa, ou fiquem quietos.

Simples assim.

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

Comentários