O que protege qualquer cidadão da violência é segurança pública efetiva acompanhada do direito à legitima defesa

Criminalização da Homofobia só serve para perseguição ideológica.

Ai ai, lá vamos nós de novo. O STF parece não entender bem sua função. Resolveu atropelar o Congresso e criminalizar a homofobia.

Detalhe, a definição do que vem a ser homofobia varia de acordo com quem responde. Homofobia foi um termo originalmente cunhado pelo piscoterapeuta George Weinberg para explicar um sentimento de pavor (fobia) que homens héteros sentiam ao pensar na possibilidade de serem gays. Algum dos ministros do STF se deu ao trabalho de fazer essa pesquisa antes de criminalizarem a "homofobia"?

Claro que não, os ministros encaram homofobia no sentido militante da palavra, que serve para a esquerda silenciar qualquer um que discorde dela. Não querem proteger LGBTs, querem calar e prender opositores.

1. Você acha que nenhuma preferência sexual está acima de piadas? Para a esquerda você é homofóbico.

2. Você segue uma religião que não defende nenhuma violência contra homossexuais, mas diz que o casamento é entre homem e mulher? Para a esquerda você é homofóbico.

3. Você critica a militância LGBT que faz da sexualidade uma bandeira poítica? Isso mesmo, homofóbico.

Aliás, o único jeito de você falar contra LGBTs e não ser considerado homofóbico, é se você atacar LGBTs de Direita. Aí nesse caso você é aplaudido.

Ao deixar margem para interpretações, o STF pode mandar para a cadeia pessoas que nunca foram homofóbicas na vida:

Um confeiteiro cristão que em razão de sua religião se recuse a atender uma união LGBT, poderá ser condenado.

Um emrpesário que não contrate um funcionário LGBT, mesmo sem saber que ele o é, poderá ser acusado de discriminação.

Não faz sentido equiparar Homofobia ao Racismo, pois a punição ao racismo protege toda a sociedade. Brancos podem ser punidos por racismo contra Negros e vice-versa. Já a punição para Homofobia só protege grupos específicos. Por exemplo, um dono de um negócio voltado para o público LGBT, pode muito bem se recusar a contratar um heterossexual em razão de sua sexualidade, sem que haja NENHUMA punição para essa discriminação.

Se o mesmo ato discriminatório, pune algumas pessoas mas não pune outras, então está criado um grupo privilegiado dentro da sociedade.

Para justificar sua proteção às minorias, o ministro Alexandre de Moraes justificou dizendo que o Brasil é o 4° país que mais mata homossexuais por serem homossexuais. Não mostrou de onde tirou esse dado. Preocupante, visto que várias pesquisas feitas por ONGs LGBTs são claramente fraudadas e incluem até acidentes de trânsito na razão de morte por homofobia.

O próprio STF reconhece que está agindo acima de sua competência pois determinou que o Congresso crie uma lei para criminalizar a homofobia. Mas não há na Consituição nada que autorize o STF a legislar para cobrar que o Congresso o faça.

11 ministros que não foram eleitos por ninguém, não podem se sobrepor a 594 representantes eleitos diretamente pelo povo!

No mais, LGBTs não estarão mais protegidos, o que protege qualquer cidadão da violência é segurança pública efetiva acompanhada do direito à legitima defesa. Criminalização da Homofobia só serve para perseguição ideológica.

(Texto de Frederico Rodrigues)

Frederico Rodrigues

Analista Político e Membro da Direita Goiás.

Comentários