Fachin recebeu Zanin em seu gabinete no STF na sexta-feira (14), e daí?

Nesta sexta-feira (14) o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu em seu gabinete o advogado Cristiano Zanin, defensor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Algo extremamente normal e corriqueiro.

A parte pode conversar e trocar ideias com o juiz, sem que isso coloque sob suspeita o magistrado.

Da mesma forma, o Ministério Público, também pode conversar livremente com quem vai julgar a ação, sem qualquer problema.

Assim, o próprio encontro entre Zanin e o ministro é a mais uma clara demonstração de que o magistrado num processo penal conversa tanto com a defesa, quanto com a acusação, que é quem representa a sociedade.

A ideia de que Moro e Dallagnol não poderiam conversar sobre assuntos relativos a Operação Lava Jato é só uma tentativa torpe de tentar inventar argumentos para soltar na marra o meliante preso em Curitiba.

Não prosperará, sob pena de absoluta desmoralização da corte.

Lívia Martins

Articulista e repórter
livia@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários