O pavão contra a trama cor-de-rosa

O pavão nada misterioso.

Do alto de seus tamancos, a esquerda sempre se considerou a detentora absoluta e exclusiva do direito de calúnia, da mentira e da destruição de reputações.

Quem não se lembra da vergonhosa campanha do poste de criminoso, dilma roussef, em 2014, recheada de dossiês falsos, grampos ilegais, informações do além e outras sacanagens?

Contra os ‘inimigos’ de lula e dilma, na época, valia qualquer coisa.

Até o uso das MAV’s (Militância em Ambientes Virtuais) pelo PT, que despejavam uma quantidade enorme de lixo partidário nas redes todo santo dia. Lembram?

Sempre mentiras, e sempre usando falsas informações contra 'adversários’ como submarina silva ou aécio neves.

A estratégia é simples: descer tão baixo que não poderia ser seguida nessa ação, e seguiria impune.

Deu certo.

Até domingo passado.

Depois de transtornar o país com uma manobra que envolveu hackers, espiões comunistas e ‘fontes’ desconhecidas, o Intercept, site duvidoso de greenwald, parceiro sexual de david miranda (substituto de jean willys na Câmara dos Deputados), os membros do grupelho cor-de-rosa podiam comemorar.

Áudios de Sérgio Moro, mesmo adulterados descaradamente e sem nenhum significado especial conseguiram movimentar toda a imprensa brasileira. Especialmente a dos jornaleiros alugados.

Mas a alegria dos paspalhos durou pouco.

No domingo, levaram uma xapuletada inesquecível e à altura de sua desfaçatez e arrogância.

O ‘pavão misterioso’, perfil desconhecido, começou a divulgar documentos de movimentações bancárias do grupelho.

E deu nome e cara ao suposto hacker que invadiu os celulares do pessoal da PF e de Moro.

De bandeja afirmou ainda que o ensebado Wyllys havia recebido 700 mil dólares de Greenwald para vender seu cargo para Miranda.

E mais um salariozinho de 10 mil mensais.

O caso subiu aos trend topics mundiais do Twitter imediatamente.

E o ‘pavão’ promete mais.

A reação pegou Wyllys e parceiros de surpresa.

O ventilador onde espalhavam merda de repente se virou contra eles.

No mar de informações fake que hoje vive o país, uma coisa agora fica clara.

A de que os esquerdalhas não sairão mais impunes de suas tramas.

O fogo será combatido com fogo.

É possível e será feito.

Que se cuidem.

Sua última arma - a mentira e espionagem - já não é mais só deles.

Marco Angeli Full

https://www.marcoangeli.com.br

Artista plástico, publicitário e diretor de criação.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários