TCE

Nelsinho Trad, o senador a serviço de Glenn

A organização do esquema criminoso montado contra a Operação Lava Jato é grande, possui inúmeros tentáculos e age de forma coordenada.

Não foi a toa que o senador Nelsinho Trad (dono de uma horripilante vida pregressa) perguntou ao ministro Sérgio Moro se ele, quando juiz, "participou da orientação de trocas de agentes protagonistas na Operação Lava Jato". A pergunta tinha um objetivo e fazia parte de uma estratégia.

Moro foi incisivo e de maneira firme, sem qualquer vacilo, afirmou que nunca solicitou o afastamento de ninguém.

O senador cumpriu o seu papel. Fez a pergunta conforme certamente foi orientado pelo gringo criminoso.

Na sequência o jornalista Reinaldo Azevedo, outro membro atuante no esquema, após anunciar uma ‘bomba’ durante toda a quinta-feira (20), aparece, de maneira absolutamente sensacionalista, com o assunto sobre uma mensagem em que Moro dizia a Dallagnol que uma determinada procuradora estava muito fraca na formulação das perguntas e que deveria ser aconselhada a se preparar melhor. Um ‘toque’ absolutamente normal.

Porém, Deltan e Carlos Fernando decidiram afastar a procuradora.

Resumo: Moro diz que a moça devia ser ACONSELHADA para melhorar. Deltan e Fernando DECIDEM AFASTÁ-LA. Reinaldo diz que Moro MENTIU ao dizer que não orientou a troca de agentes protagonistas da operação e os partidos da bandidagem tentam disseminar essa ideia.

É uma farsa de dar dó. Não vai colar.

De qualquer forma, é o PSDB, o PSOL e o PT, com suas respectivas extensões na classe política e na grande mídia, unidos pela corrupção.

Com informações do jornalista Eduardo de Alencar.

da Redação

Comentários