Damares prepara despacho desmoralizante para ignóbil pretensão de Dilma

Está marcada para a próxima quarta-feira (26) reunião da Comissão de Anistia para analisar pedido formulado pela ex-presidente Dilma Rousseff.

A petista, além de todas as vantagens e mordomias que recebe por ter ocupado a Presidência da República, pretende ainda ser agraciada com uma indenização, sob a alegação de ter sofrido perseguição política durante o regime militar.

A comissão referida que analisará o caso, composta por 27 membros, não tem poder de decisão. É de caráter meramente consultivo. A decisão final caberá a ministra Damares Alves.

Além da indenização, Dilma requereu a contagem de tempo para efeitos de aposentadoria do período em que foi presa, em 1970, até a promulgação da lei da anistia, nove anos depois.

O valor pleiteado é de cerca de R$ 10,7 mil mensais, “com efeitos financeiros retroativos”.

Fonte próxima a ministra garante que a tendência é que o pedido seja negado.

Aliás, a ministra está aguardando o parecer da comissão, mas tudo indica que o despacho a ser lavrado contra a pretensão da ex-presidente será algo sem precedentes, desmoralizante.

Nos últimos dias, Damares indeferiu mais de 200 pedidos semelhantes.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários