TCE

Folha entra na guerra para derrubar Moro e leva a pior

O jornal Folha de S. Paulo entrou definitivamente na guerra contra Moro e a Lava Jato.

O jornal, que fabricou a Fake News sobre os disparos de Whatsapp da campanha de Jair Bolsonaro, recebeu o material apócrifo e criminoso diretamente das mão de Glenn Greenwald.

Em letras garrafais, a capa do jornal desse domingo (23), estampa o primeiro ataque:

Mais ataques e noticias falsas devem seguir nos próximos dias.

Para azar da Folha, os novos diálogos vazados só reforçam a integridade e honestidade de Moro e Dallagnol.

O site O Antagonista fez um resumo do que demostram as novas mensagens vazadas:

  • 1) Sergio Moro e Deltan Dallagnol tentaram conter o vazamento para a imprensa de uma lista (possivelmente apócrifa) de políticos suspeitos de receber propina da Odebrecht;
  • 2) Eles temiam uma manobra do STF para tirar a Lava Jato de Curitiba e engavetar os inquéritos em Brasília, por causa do foro privilegiado;
  • 3) Nem o juiz, nem o procurador interferiram no trabalho da PF;
  • 4) Sergio Moro contava com Teori Zavascki para impedir o golpe;
  • 5) Nenhuma ilegalidade foi cometida.

Após o novo vazamento Sérgio Moro fez o seguinte comentário:

Um pouco de cultura. Do latim, direto de Horácio, parturiunt montes, nascetur ridiculus mus.

Ou seja, a Montanha pariu um rato, ironizando a nova tentativa de ataque.

A pergunta que fica é: o que leva um jornal que já sofre com a queda de credibilidade a se aliar a um criminoso para atacar o maior nome no combate à corrupção que o Brasil já teve?

da Redação

Comentários