Caetano e Mônica Iozzi, hipocrisia e choro em filme distorcido e que causa "vertigem"

O pessoal do #EleNão não se emenda e continua a protagonizar a velha cantilena do ‘golpe’.

O filme ‘Democracia em Vertigem, produzido pela cineasta brasileira Petra Costa, é digno de causar vertigem nas pessoas de bem.

A moça consegue distorcer a verdade e confunde democracia com a sua nefasta opção política.

Vende falsamente a imagem de uma presidente honrada que foi derrubada do poder e de um homem honesto preso injustamente. Uma piada.

Não toca no assunto da corrupção, mensalão, petrolão e a lama em que se chafurdou o PT.

Também pudera, Petra Costa é neta de Sérgio Andrade, um dos fundadores da Construtora Andrade Gutierrez, o que demonstra que a parceria PT/empreiteiras permanece incólume.

Hipócritas, Caetano Veloso e Monica Iozzi assistiram juntos a medíocre encenação e choraram, tudo devidamente documentado para alimentar a incauta militância.

Porque choram?

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários