As férias no Caribe de um senador condenado

A Justiça do DF autorizou o senador Acir Gurgacz, do PDT-RO, partido do Ciro Gomes, que cumpre prisão domiciliar, a passar, de 17 de julho a 3 de agosto, férias em resort em Aruba, no Caribe com diárias em torno de R$ 4 mil. Ou mais.

Em outubro de 2018, Acir Gurgacz foi condenado a 4 anos e 6 meses de prisão por crimes contra o sistema financeiro.

Segundo O Globo, em matéria de 26/6/19, “O senador Acir Gurgacz deixou o semiaberto e passou a cumprir o restante da pena em regime aberto em maio deste ano. O parlamentar estava preso no Complexo Penitenciário da Papuda desde outubro do ano passado e tinha autorização para dar expediente no Senado durante o dia, desde que retornasse à cadeia à noite.

No entendimento da juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais (VEP), Gurgacz cumpriu tempo suficiente para ser contemplado com a progressão de regime - um sexto da pena à qual foi condenado, de 4 anos e 6 meses de prisão.”

A autorização, que recebeu parecer favorável do Ministério Público, suspende temporariamente a execução da pena enquanto ele estiver fora do país. Só que coincidentemente Aruba é um paraíso fiscal. Conveniente, não?

Segundo a IstoÉ, “o parlamentar vai ficar 18 dias hospedado no Renaissance Aruba Resort & Casino” — Cassino!!!, cuja diária é de R$ 4 mil. Segundo a Vara de Execuções Penais (VEP), o senador não poderá consumir bebidas alcoólicas e nem poderá frequentar “locais de prostituição, jogos, bares e similares”.

A zombaria é tanta que só nos resta morrer de rir.

(Texto de Lucia Sweet. Jornalista)

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários